Fintech Brasileira lança Cartão de Crédito 100% Digital e Sem Anuidade

Beblue lança cartão de crédito virtual aceito em milhares de estabelecimentos.

Seguindo a tentência da Nubank, Digio, Banco Original, Banco Inter, Neon, Next entre outras finthecs, chegou a vez do app de cashback e descontos Beblue inaugurar sua nova modalidade de serviço: cartão de crédito sem anuidade e 100% digital. A fila já é grande! Mais de 1 milhão de usuários aguardam na fila a liberação do cartão de crédito.

Diferentemente dos seus concorrentes, o Cartão Beblue, que faz sua estreia no mercado, não possui versão física, apenas digital, e não possui as bandeiras tradicionais como Mastercard ou Visa. A Beblue garante o funcionamento do cartão de crédito em mais de 15 mil estabelecimentos credenciados pela empresa, espalhados por todo o Brasil em mais de 10 estados e 200 municípios.

O usuário pode pagar suas compras com o Cartão Beblue informando o CPF diretamente no caixa da loja e digitar a senha. Em breve, explica Daniel Abbud, cofundador e CEO da Beblue, estará disponível a tecnologia NFC, em que será possível pagar as compras apenas aproximando o celular da maquininha.

“Não queremos ficar limitados a uma única opção de pagamento. Começamos pelo CPF e senha porque com a NFC o cliente fica dependente do celular. Se acabar a bateria ou se não houver internet, ele consegue finalizar a compra mesmo assim”, diz Abbud.

“Quando falamos em cartão de crédito, falamos em um identificador atrelado a uma senha. O que fazemos é a mesma coisa, mas sem o plástico. Cada vez mais o pagamento vai migrar para o ‘cardless’, o ‘mobile’. A maior parte do volume transacionado na China, por exemplo, é via ‘mobile’. No Brasil, o movimento é sempre tardio, mas eu diria que em 5 anos a maioria das pessoas já vão estar pagando via celular. Estamos numa vanguarda, provendo uma experiência melhor ao consumidor. É o início de um movimento que não é da Beblue, é mundial”, completa o CEO.

Para pedir o Cartão de Crédito Beblue será necessário abrir uma conta no aplicativo, disponível para Android e iPhone. Não há cobrança de anuidade ou qualquer outra taxa. O limite vai partir dos 1000 reais, com teto de 10 mil reais.

Usuários do Cashback Beblue tem chances de conseguir um limite de crédito maior, uma vez que o histórico de utilização do app também será usado como referência para a definição do valor disponível para gastos no cartão de crédito.

A análise e aprovação será realizada pelas instituições parceiras da Beblue. Uma vez aprovado, o cliente poderá escolher entre cinco datas qual será o vencimento da fatura, e poderá utilizá-lo nos estabelecimentos parceiros.

Caso o cliente deixe de pagar a fatura no vencimento, pagará juros de 7,99% a 16,90% ao mês, dependendo do score de crédito de cada um. Assim como ocorre com os cartões de crédito tradicionais, o Cartão da Beblue também terá contratação de crédito emergencial, para quem já estiver com o limite esgotado, mas ainda não foi definida uma taxa fixa para esse serviço.

A fatura poderá ser paga em qualquer banco, assim como acontece com os cartões tradicionais. O saldo poderá ser parcelado e o cliente também poderá optar pelo pagamento mínimo da fatura. As regras de contratação e juros vão variar de cliente para cliente e serão informadas no vencimento da fatura.

Como no Nubank, toda a comunicação entre a fintech e os usuários é feita online. Através do aplicativo, será possível solicitar aumento do limite, bloqueio temporário, troca de senha, acompanhar as compras e saldos parciais das faturas etc.

Através do aplicativo será possível indicar quais são os estabelecimentos que o cliente mais usa e que ainda não aceitam o Cartão Beblue como forma de pagamento. “Nós credenciamos em média três mil novos estabelecimentos por mês na nossa base de parceiros e sempre procuramos priorizar a demanda dos usuários. Estamos negociando atualmente com grandes redes de franquias, o que deve aumentar muito a nossa base de estabelecimentos credenciados”, afirma Abbud.

Para os estabelecimentos que decidem aderir à Beblue, será cobrada uma taxa que vai de 1,99% a 5% sobre o valor das compras, dependendo do segmento de atuação. “É um preço que os comerciantes pagam para que a gente assuma o risco de crédito e para que ele tenha a garantia de que será pago pela venda”, diz o CEO.

“Já temos mais de 4,5 milhões de clientes atualmente em todas as cidades de médio porte de todos os estados do Sudeste, Centro-Oeste e nos estados de Santa Catarina e no Paraná. Nossa ideia, agora, é expandir nossa área de atuação para mais estados do país e focar na expansão em grandes centros, como São Paulo, onde hoje temos presença em apenas algumas regiões da cidade”, afirma Abbud.

Recompensas

Compras feitas em estabelecimentos parceiros usando o Cartão de Crédito Beblue geram um percentual de cashback. É o mesmo sistema que já existia anteriormente, mas quando as compras eram pagas com qualquer cartão de crédito das bandeiras Visa, Mastercard, Elo e Hipercard.

O valor que o cliente recebe de volta estará disponível imediatamente após a finalização da compra e o saldo pode ser acompanhado através do aplicativo. Este saldo pode ser utilizado pelo cliente para fazer novas compras ou para aproveitá-lo em um dos parceiros. É possível, por exemplo, transformar o valor do cashback em pontos Multiplus.

“Estamos negociando com alguns programas de milhagens e, em breve, os usuários poderão escolher se querem receber o percentual de cashback de cada compra em dinheiro ou pontos/milhas, ou ainda uma parte em dinheiro e outra parte em pontos/milhas”, diz Abbud. “Os benefícios que o cliente ganha por utilizar um determinado meio de pagamento hoje fazem toda a diferença na hora da escolha pelo meio de pagamento que ele irá utilizar no dia a dia. Por isso, nos preocupamos muito com isso.”

A principal desvantagem do Cartão Beblue é que seu uso fica limitado aos estabelecimentos parceiros e, como não tem uma bandeira atrelada a ele, como Visa ou Mastercard, o cliente deixa de aproveitar alguns benefícios que são oferecidos pelas redes de cartões, como o Mastercard Surpreenda, por exemplo, ou desconto em compras de determinados serviços ou até mesmo acesso a salas VIP em aeroportos. Como a Beblüe ainda não tem parceiros internacionais, seu cartão também não pode ser utilizado fora do país ou para compras em moedas estrangeiras.

Fonte: Revista Exame / Beblue

Como Fui Aprovado no Nubank

Cartões de Crédito Sem Anuidade: Conheça os TOP 5 de 2019!